Lançamento dos livros “O Fantasma de Beckett” e “Isso (não) é muito Black Mirror”, de autoria do Professor André Lemos

No dia 23 de maio, às 19h, o Foyer do Teatro Castro Alves (TCA) acolhe o lançamento de dois livros de André Lemos: “Isso (não) é muito Black Mirror” e o romance “O Fantasma de Beckett”, cujos trechos terão leitura em performances com os atores Celso Jr., Cristina Leifer e Enjolras Oliveira. A entrada é gratuita, sujeita à lotação do espaço. (http://www.tca.ba.gov.br/content/andré-lemos).

O “Fantasma de Beckett” já está em venda no site da editora Sulina (http://www.editorasulina.com.br/mobile/detalhes.php?id=730). “Isso (não) é muito Black Mirror”, só após o lançamento. Ver site da Edufba (http://edufba.ufba.br).

 

ANDRÉ LEMOS

Doutor em Sociologia pela Université René Descartes, Sorbonne e professor titular da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Foi professor visitante em várias universidades brasileiras e estrangeiras, particularmente no Canadá, Irlanda, França e Portugal. É autor de artigos e livros sobre a cibercultura. Nascido no Rio de Janeiro, morou em Paris, Edmonton, Montreal e Dublin. No universo da ficção, escreveu “@Reviravolta, uma experiência em Twitteratura” (Editora Simplíssimo, 2010). “O Fantasma de Beckett” é o seu primeiro romance.

O FANTASMA DE BECKETT (romance) – Editora Sulina, Porto Alegre

Bella, uma jovem de 30 anos, sai de Paris e vai passar um tempo em Dublin para resolver sequelas do seu passado. Sem saber, como que sendo manipulada pelo destino, ela refaz os passos do Prêmio Nobel de Literatura Samuel Beckett, escritor do desaparecimento, da imobilidade e da impossibilidade de comunicação. Pessoas, lugares e objetos serão determinantes para o desfecho da história.

ISSO (NÃO) É MUITO BLACK MIRROR – EDUFBA, Salvador

A série “Black Mirror”, de grande repercussão no Brasil e no mundo, coloca em questão temas caros à sociedade contemporânea. O argumento central desse livro, contrário ao que se tem defendido em muitos artigos e debates sobre o tema, é que a série não fala do futuro e aponta com deficiência problemas do presente. Através de uma linguagem ensaística, o livro é acessível ao público não especialista. Este é o primeiro livro publicado no Brasil sobre a série.

 

Quando: Quarta-Feira, 23 de maio de 2018, 19h
Local: Foyer do TCA
6f4b8849-a4e4-40de-82ed-0b77509fe6c0