FAQ

INFORMAÇÕES GERAIS E DÚVIDAS FREQUENTES – PÓSCOM

Representação discente: 

Iago Oliveira Porfírio da Silva – Titular de Doutorado

Carla Rodrigues – Suplente de Doutorado

Mateus Costa de Oliveira – Titular de Mestrado

Franciele Gabriela Wenzel – Suplente de Mestrado

Contato: representacaoposcom@gmail.com

Grupo de e-mail dos discentes: discentes-ppgccc@googlegroups.com

COLEGIADO

• Reuniões ordinárias do colegiado: geralmente ocorrem na quarta segunda-feira de cada mês.

REGIMENTO

• O regimento interno estabelece as normas gerais de funcionamento do Póscom, e pode ser consultado aqui.

Regulamento de Ensino de Graduação e Pós-Graduação.

Outros Documentos do Póscom

LINHAS DE PESQUISA E DOCENTES

Comunicação e Cultura Digital

• Docentes: André Lemos, Edson Dalmonte, Elias Bitencourt, Graciela Natansohn, José Carlos Ribeiro, Marcos Palacios, Suzana Barbosa, Wilson Gomes, Samuel Barros;

Culturas da Imagem e do Som

• Docentes: Guilherme Maia, José Francisco Serafim, Itania Gomes, Jorge Cardoso, Juliana Gutmann, Regina Gomes, Sandra Coelho;

Mediatização e Indústrias de Mídia

• Docentes: Giovandro Ferreira, Lia Seixas, Othon Jambeiro, Maria Carmen Jacob e Ivanise Hilbig;

GRUPOS DE PESQUISA

• Frequentar um grupo de pesquisa é atividade obrigatória no Póscom para bolsistas e não-bolsistas. O vínculo com o programa começa a ser considerado a partir do momento da matrícula, mesmo que as aulas não tenham começado, porque a compreensão do colegiado é de que participar dos grupos faz parte do processo de construção das pesquisas;

• Atualmente, o Póscom conta com 15 grupos de pesquisa:

GJOL (Jornalismo Online)

LAB 404 (Laboratório de Pesquisa em Mídia Digital, Redes e Espaço)

GITS (Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade)

GIG@ (Gênero, Tecnologias Digitais e Cultura)

ANALÍTICA (Crítica de Mídia, Estética e Produtos Midiáticos)

CID (Comunicação, Internet e Democracia)

CP-REDES (Grupo de Estudos de Comunicação, Política e Redes Digitais)

NJOR (Núcleo de Estudos em Jornalismo)

CEPAD (Análise do Discurso e Mídia)

A-TEVÊ (Laboratório de Análise de Teleficção)

TRACC (Centro de Pesquisa em Estudos Culturais e Transformações na Comunicação)
- GRIM (Recepção e Crítica da Imagem)
- CHAOS (Cultura Audiovisual, Historicidades e Sensibilidades)

LAF (Laboratório de Análise Fílmica), que compreende:
- PEPA (filmes ficcionais)
- NANOOK (filmes documentais)

BOLSAS DE PESQUISA

• As bolsas são distribuídas, a partir de sua disponibilidade, após a aplicação de critérios definidos pelo colegiado pela comissão de bolsas, formada por representantes discentes de mestrado e doutorado, um representante da coordenação (vice-coordenador) e um representante dos professores;

• Os critérios em vigor para a distribuição de bolsas para novos alunos, bem como para manutenção/continuidade das bolsas, podem ser conferidos no site do Póscom por meio deste link.

MATRÍCULA

• Ocorre semestralmente através do SIGAA, sendo que os componentes curriculares devem ser aprovados pelos orientadores. Desse modo, os discentes fazem a solicitação de matrícula na plataforma e os orientadores aprovam no período definido no calendário;

• O comprovante de matrícula também pode ser emitido através do SIGAA;

CREDITAÇÃO MÍNIMA

• Mestrado: 16 créditos;

• Doutorado: 22 créditos;

DISCIPLINAS

Obrigatórias

• COM 536 – Contemporaneidade, Comunicação e Cultura: Mestrado e Doutorado têm uma disciplina obrigatória em conjunto, oferecida no primeiro semestre do curso. O conteúdo e o professor responsável variam;

• COM 546 – Seminário Avançado: O curso de Doutorado tem uma segunda disciplina obrigatória, oferecida no segundo semestre do curso, sendo que o professor responsável varia. Nos últimos anos, a disciplina tem servido como espaço de discussão dos projetos de pesquisa e preparação de material para a qualificação;

• COM 791 – Tirocínio Docente: O estágio docente é atividade obrigatória no currículo dos dois cursos, sendo que, no Doutorado, é necessário realizar dois tirocínios;

Optativas

• A cada semestre são oferecidas disciplinas optativas, geralmente ao menos uma para cada linha de pesquisa. Os professores responsáveis e conteúdos variam. No final do semestre anterior é divulgada a oferta para o semestre seguinte;

Externas

• É possível cursar disciplinas em outros programas de pós-graduação da UFBA. Para realizar a matrícula, os discentes devem informar código, nome do componente, horário, dia e docente à Secretaria do Póscom, para que seja solicitada uma vaga. O colegiado da disciplina aprova a vaga no SIGAA e a matrícula poderá ser efetuada pelo discente ou pela Secretaria do Póscom;

• Assim como todas as outras disciplinas, elas precisam ser aprovadas pelo(a) orientador(a);

Pesquisa orientada

• Até o 4º semestre do mestrado e 5º do doutorado, é necessário que o discente efetue matrícula no componente COM 790 (Pesquisa Orientada), que implica o início da elaboração da dissertação/tese. Após a primeira matrícula em Pesquisa Orientada, o discente deverá, a cada semestre, matricular-se novamente nessa atividade, até a conclusão de seu trabalho final;

• Quando o discente tiver finalizado sua creditação mínima, mesmo que não esteja nos semestres acima sinalizados, é necessário que se matricule em COM 790 para manutenção do vínculo com o Programa;

APROVEITAMENTO DE ESTUDOS

• Não acontece de forma automática, precisa ser solicitado através de trâmite da UFBA, que atualmente passou a ocorrer de forma digitalizada, não sendo mais necessário ir presencialmente à SGC.

• São avaliados, em fluxo contínuo e mediante envio do requerimento e dos históricos para o e-mail pos-com@ufba.br, os casos que atendam aos seguintes critérios:

- Disciplinas cursadas há menos de 5 anos no Póscom (1 obrigatória + até duas optativas ou 8 créditos);
- Disciplinas cursadas há menos de 5 anos no Póscom, na condição de Aluno(a) Especial;
- Tirocínio realizado no mestrado do Póscom há menos de 5 anos.

• Os demais casos (Disciplinas cursadas em outras instituições ou colegiados, disciplinas cursadas há mais de 5 anos com comprovação de atualização, tirocínio realizado em outras instituições), deverão seguir os procedimentos: Orientações sobre serviços acadêmicos e requerimentos (Aproveitamento de estudos, trancamento, entre outros). Junto ao requerimento devem constar, anexo,s o RG, o CPF, documentos comprobatórios para justificar o pedido e, no corpo do e-mail, o nome completo e número de matrícula.

• Só estão dispensados do tirocínio docente os alunos que tenham experiência docente anterior. O pedido de dispensa deve ser apresentado junto com alguma comprovação, como declaração do departamento da faculdade onde lecionou e contra-cheque ou carteira de trabalho. O processo então é enviado pela SGC à coordenação do Póscom e o pedido é avaliado por algum docente do programa e aprovado em reunião do Colegiado;

• No Doutorado, como são obrigatórios dois tirocínios docentes, o discente que tiver cursado o tirocínio no Mestrado e/ou tiver experiência docente deve formular o pedido solicitando a dispensa de um ou dos dois tirocínios apresentando as devidas comprovações;

APOIO PARA A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS

• Todo discente do Póscom tem o direito de pleitear apoio financeiro para a participação em eventos científicos;

• Atualmente, os apoios são para uma inscrição em eventos NACIONAIS (nem locais nem regionais) com apresentação de trabalhos OU uma diária para eventos nacionais (no valor de 320 reais) com apresentação de artigo e anais com ISSN/ ou para os eventos Compós, Socine, SBPJor, Intercom, ComPolítica, ABCiber. Uma inscrição ou uma diária por aluno por ano;

• Para o caso de se solicitar diária, é necessário enviar à secretaria, até 20 dias antes da data do evento, o formulário da PROPG preenchido; cópia do CPF; comprovante de matrícula do semestre em curso; carta de aceite do trabalho, também com tradução quando em outro idioma (sendo que o evento precisa ser no país);

• Já para pedidos de reembolso de taxa de inscrição, há outro formulário da PROPG que deve ser preenchido; cópia do RG; cópia do CPF; comprovante de matrícula do semestre em curso; comprovante de pagamento (em nome do(a) beneficiado(a)); carta de aceite para apresentação de trabalho, também com tradução quando em outro idioma (sendo que o evento precisa ser no país). São considerados comprovantes de pagamento: fatura de cartão de crédito, comprovantes bancários e recibo (assinado, com o timbre da organização e os respectivos dados institucionais). Em todos esses documentos devem constar a identificação da titularidade do pagante (que deve ser o(a) beneficiado(a)) e a do recebedor. É necessário também entregar à Secretaria do PósCom, preenchido e assinado, o formulário de prestação de contas, após a realização do evento;

• Todas as solicitações de diárias e reembolsos precisam ser encaminhadas ao colegiado até o início de outubro, senão não é mais possível se fazer o pagamento;

• A aprovação do pedido está sujeita aos recursos disponíveis no Programa;

CO-ORIENTAÇÃO

• O PósCom não permite regimentalmente a co-orientação oficial;

EXAME DE QUALIFICAÇÃO

• Só existe no PósCom para o Doutorado, devendo ser realizado após a disciplina de Seminários Avançados, até o final do quarto semestre de curso;

• O material de qualificação é geralmente composto por: projeto, sumário da tese, cronograma de atividades, memorial e um artigo;

• A banca para o exame deve ser composta pelo orientador e mais dois professores doutores;

• Mais informações sobre a qualificação estão disponíveis aqui.

DOUTORADO SANDUÍCHE

• A realização do doutorado sanduíche está condicionada à existência de bolsas do governo brasileiro ou de alguma instituição estrangeira;

• Em relação às bolsas disponibilizadas pelo Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PSDE) da Capes, há um processo de seleção interna do programa e posterior encaminhamento de documentos para a Capes, de acordo com edital da agência;

• Já no CNPq e instituições estrangeiras, os pedidos são formulados diretamente pelos discentes junto a esses órgãos;

RITUAL DE DEFESA

• Os prazos de defesa no Póscom variam de acordo com a data de ingresso dos discentes, ocorrendo no início do ano;

• O Trabalho de Conclusão será julgado por uma Comissão aprovada pelo Colegiado do curso, composta de especialistas de reconhecida competência.

• O/a Orientador/a informa a composição da banca ao Colegiado, com a data prevista, e solicita a homologação da banca examinadora. Após homologação, a defesa é cadastrada no SIGAA pelo/a Orientador/a ou pela Secretaria do Póscom, para que seja gerada a ata, que será assinada pelos membros da banca e pelo/a discente após a defesa.

• No caso de Mestrado, a Comissão será́ composta, no mínimo, por três (03) examinadores, podendo incluir o Orientador, com pelo menos um terço (1/3) não pertencente ao corpo docente do curso, preferencialmente de outra instituição. No caso de Doutorado, a Comissão será́ composta, no mínimo, por cinco (05) examinadores, podendo incluir o Orientador, com pelo menos um terço (1/3) não pertencentes ao corpo docente do curso, preferencialmente de outra instituição.

•  Aprovada a Comissão Julgadora, o Orientador encaminhará a cada examinador um arquivo do trabalho, bem como as informações sobre o processo de julgamento, informando a data de defesa. A Comissão Julgadora disporá́ de um prazo mínimo de trinta (30) e máximo de sessenta (60) dias para a avaliação do trabalho.

• Após a defesa, o/a discente tem até 60 dias para a entrega da versão definitiva com as correções.

FICHA CATALOGRÁFICA PARA TESES E DISSERTAÇÕES

• Após a defesa, o/a discente tem até 60 dias para a entrega da versão definitiva com as correções. Após  o arquivo definitivo do trabalho ser aprovado pelo/a Orientador, a ficha catalográfica deve ser solicitada pelo/a discente por e-mail. Solicitar pelo e-mail bibmacedocosta@ufba.br , enviando a ata da defesa e o arquivo da tese ou dissertação. A ficha catalográfica pode também ser solicitada a qualquer bibliotecária/o, de qualquer outra biblioteca.

• Ao receber a ficha, deverá incluir atrás da folha de rosto.

• Após a inclusão da ficha catalográfica, o/a discente deverá submeter o arquivo em PDF no SIGAA e entregar um volume impresso na Secretaria do Póscom. Entrar na plataforma https://sigaa.ufba.br , fazer o login e clicar em “Ensino” – “Produções Acadêmicas” – “Submeter teses/dissertações”. Após esse procedimento, a Secretaria validará o recebimento do arquivo e você deverá entrar novamente no sistema e inserir o seu RG (Não inserir habilitação, pois deve constar a naturalidade no documento), o CPF e o diploma da graduação, para que possamos enviar o documento de homologação para assinatura.

OBTENÇÃO DO DIPLOMA

• Após a realização da defesa, o/a discente precisa entregar, em até 60 dias, uma unidade da versão definitiva da dissertação/tese. O volume deve estar de acordo com as normas da ABNT, deve ser encadernado em capa dura, nas cores preta ou azul. As letras da capa poderão ser nas cores prateada, dourada ou branca e na lombada deve constar o seu nome, o título da dissertação, o ano da defesa e logo da UFBA. É também necessário o envio do arquivo em PDF, em submissão à plataforma SIGAA (Orientações abaixo).

• Após a inclusão da ficha catalográfica, o/a discente deverá submeter o arquivo em PDF no SIGAA e entregar um volume impresso na Secretaria do Póscom. Entrar na plataforma https://sigaa.ufba.br , fazer o login e clicar em “Ensino” – “Produções Acadêmicas” – “Submeter teses/dissertações”. Após esse procedimento, a Secretaria validará o recebimento do arquivo e você deverá entrar novamente no sistema e inserir o seu RG (Não inserir habilitação, pois deve constar a naturalidade no documento), o CPF e o diploma da graduação

• O discente submete a dissertação/tese no SIGAA, a Secretaria recebe e aprova e, em seguida, o discente submete o RG, o CPF e o diploma da graduação.

• Feito esse procedimento, o resultado da defesa é homologadona reunião ordinária do Colegiado.

• Após homologação do resultado na reunião do Colegiado, a Secretaria emite um formulário e o envia para assinatura do discente. Após assinatura do formulário, cabe à secretaria abrir o processo e encaminhá-lo à SGC para análise e emissão do diploma.

REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL

• O Repositório Institucional da UFBA é um serviço de informação científica que possibilita o gerenciamento e a disseminação da produção acadêmica da Universidade, além de preservar a memória cultural, artística, técnica e tecnológica da instituição. O RI está organizado em comunidades, que correspondem às unidades (Escolas, Faculdades, Institutos), subcomunidades que, geralmente, são os programas de pós-graduação e as coleções, tipologias documentais da instituição.

• Como inserir um trabalho científico no Repositório Institucional da UFBA: Realizar o cadastro seguindo as orientações do Tutorial para cadastro de usuário. Após a realização do cadastro, deverá solicitar a liberação de acesso por e-mail ( repositorio@ufba.br ) informando o nome completo, o e-mail utilizado no cadastro, o nome ou sigla do programa de pós-graduação/unidade que possui vínculo com a UFBA e o tipo de documento que será submetido para que o acesso seja liberado. Feito isso, será enviado um e-mail informando que o acesso foi liberado para realização do depósito. Clique em “Iniciar um novo depósito” e siga o Tutorial para depósito de documentos no RI.

REPRESENTAÇÃO DISCENTE 

• A gestão de representação discente é composta por um titular e um suplente do curso de Mestrado e um titular e um suplente do curso de Doutorado, com mandato de um ano, com direito a uma recondução;

• No caso do Mestrado, é ideal que haja um discente da turma concluinte e outro da turma iniciante, com o objetivo de se ter alguém que conheça minimamente o funcionamento do programa, porém que possa se afastar, se for necessário, no processo de conclusão de sua dissertação, sem prejuízos à representação. Há também a possibilidade de serem dois discentes da turma iniciante;

São responsabilidades da representação discente:

• Ocupar duas vagas no colegiado do PósCom, cujas reuniões ocorrem mensalmente, em regra na quarta segunda-feira do mês. É necessária a presença de um representante de Mestrado e um de Doutorado em cada reunião;

• Defender o interesse dos discentes junto ao colegiado, através do exercício do voto (um voto para cada curso), consultando a lista de discussão online ou agendando reuniões quando necessário;

• Formular relatos das reuniões do Colegiado, divulgá-los para amplo conhecimento dos discentes, e auxiliar no acompanhamento dos processos;

• Integrar comissões no âmbito do programa, a exemplo da Comissão de Bolsas e Comissão Sucupira, auxiliando na coleta de dados e avaliações decorrentes dessas atividades;

• Administrar a lista de discussão dos discentes, inserindo anualmente os novos discentes aprovados em processo seletivo;

• Ser uma ponte entre os discentes e a coordenação do PósCom;

• Convocar anualmente a chamada para organização do COMDIS (Seminário Discente do PósCom/UFBA), sendo parte atuante de sua comissão;

• Convocar anualmente o processo eleitoral de escolha de nova Representação, sendo parte da Comissão Eleitoral, à exceção do caso de uma tentativa de reeleição.

COLETA SUCUPIRA

• É necessário que o discente preencha e envie à comissão Sucupira, anualmente, uma ficha de dados compreendendo suas atividades bibliográficas, técnicas e artísticas referentes ao ano anterior;

• Cabe à representação o envio desse material na lista de discentes, incluindo o formulário em prazos hábeis para seu preenchimento;

• Os egressos também são relevantes para a coleta, sendo que permanecem vinculados ao Póscom por 5 (cinco) anos após sua saída do programa, e suas atividades também colaboram para a avaliação.