Cineclube Nanook debate webdocumentário com Felipe Carrelli

Com a participação de Tatiana Levin e mediação de Renato Meira (LAF/UFBA), a sessão encerra o segundo ciclo do projeto, que tem como tema Trânsitos no documentário.

 

No próximo sábado (27), pelo Canal do Laboratório de Análise Fílmica (LAF/UFBA) no Youtube, o Cineclube Nanook realiza a última sessão do ciclo Trânsitos no Documentário, que aborda o webdocumentário com base na obra A Short History of the Highrise (2013), da canadense Katerina Cizek, pioneira do webdoc. Em uma co-produção Op-Docs (The New York Times) e National Film Board (NFB), trata-se de um documentário digital e interativo que explora a história global de 2.500 anos de “vida vertical” e questões de igualdade social em um mundo cada vez mais urbanizado.

Organizado em quatro pequenos filmes - “Mud” (Barro), “Concrete” (Concreto), “Glass” (Vidro) e ”Home” (Casa) - os espectadores podem se aprofundar em cada tema e explorar documentos extras enquanto assistem ao filme. Os três primeiros são baseados em arquivos do jornal The New York Times, enquanto o último, Casa, é composto por imagens constituídas pelo público. A obra está disponível no site do The New York Timesainda sem legenda em português.

Para falar sobre A Short History of the Highrise, teremos a participação da pesquisadora Tatiana Levin, que analisou a obra na tese Narrativa, autoria e participação no webdocumentário (2016), sob orientação do prof. José F. Serafim (POSCOM/UFBA). Colaboradora do LAF desde sua fundação, Tatiana é especialista em realização cinematográfica pela New York University (NYU). Publicou artigos em revistas cientificas de circulação nacional e internacional, a exemplo da luso-brasileira DOC OLINE, e em livros como Ouvir o Documentário: vozes, músicas, ruídos (2015), organizado por J. F. Serafim e Guilherme Maia.

Para debater o diálogo entre documentário e arte digital, a mesa contará com a presença de Felipe Carrelli, mestre pelo Programa de Pós Graduação em Mídias Criativas (ECO/UFRJ), graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar, 2010), e especialista em Divulgação e Popularização da Ciência pela Fiocruz (2019). Como cineasta, dirigiu e editou quatro documentários de longa-metragem: Ano-Luz (2015), Leila (2016), Feijão (2018) e Castelo Abandonado (2020). Atualmente, está finalizando Estrelas do Deserto, um projeto transmídia, que conta com seis produtos: um documentário em realidade virtual, um longa-metragem, uma instalação artística, um docugame, uma série de podcast e um documentário 360º.

Quem estará mediando a conversa com Carrelli e Levin é o produtor cultural Renato Meira, mestrando pelo POSCOM/UFBA com projeto sobre montagem cinematográfica, temporalidade e focalização narrativas em filmes ficcionais. Com experiência em marketing, criação gráfica (Revista Fraude) e TV, Meira é um dos responsáveis pela programação visual do Cineclube Nanook.

O webdoc no Brasil - No Brasil, há projetos bem instigantes no campo do webdoc, como o site Ocupação Refúgio (https://ocupacaorefugio.com.br/), projeto apoiado pelo Sesc (RJ), em exposição até o dia 30 de janeiro de 2022, que reúne narrativas interativas e imersivas que nos convidam para as diferentes dimensões, possibilidades e significados da palavra refúgio. Uma dessas experiências é a instalação artística virtual IrifiEstrelas do Deserto (2021), do nosso convidado, Felipe Carrelli. A instalação é um vídeo de 360º que adentra no universo simbólico e afetivo do povo saaraui, refugiado desde 1975 no deserto do Saara Ocidental.

Cineclube Nanook é um projeto de extensão do Laboratório de Análise Fílmica (LAF), grupo de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA e tem o apoio institucional da Pró-Reitoria de Extensão (Proext) da universidade. As sessões ocorrem no último sábado de cada mês, em ciclos temáticos, com o objetivo de oferecer um espaço de aprendizado e experiências acerca do universo do cinema documentário.

 

Serviço:

 

Quando: Sábado, 27 de novembro, às 16 horas.

Onde: Canal do LAF no Youtube

Quanto: Gratuito

 

Contatos:

 

Instagram: @Cineclubenanook

Facebook: /lafposcom

Youtube: https://bit.ly/3b5ICpf

Site do LAF: http://lafposcom.com.br

E-mail: cineclubenanook@gmail.com

ESTRELAS DO DESERTO Felipe

Com a participação de Tatiana Levin e mediação de Renato Meira (LAF/UFBA), a sessão encerra o segundo ciclo do projeto, que tem como tema Trânsitos no documentário.

 

No próximo sábado (27), pelo Canal do Laboratório de Análise Fílmica (LAF/UFBA) no Youtube, o Cineclube Nanook realiza a última sessão do ciclo Trânsitos no Documentário, que aborda o webdocumentário com base na obra A Short History of the Highrise (2013), da canadense Katerina Cizek, pioneira do webdoc. Em uma co-produção Op-Docs (The New York Times) e National Film Board (NFB), trata-se de um documentário digital e interativo que explora a história global de 2.500 anos de “vida vertical” e questões de igualdade social em um mundo cada vez mais urbanizado.

Organizado em quatro pequenos filmes - “Mud” (Barro), “Concrete” (Concreto), “Glass” (Vidro) e ”Home” (Casa) - os espectadores podem se aprofundar em cada tema e explorar documentos extras enquanto assistem ao filme. Os três primeiros são baseados em arquivos do jornal The New York Times, enquanto o último, Casa, é composto por imagens constituídas pelo público. A obra está disponível no site do The New York Timesainda sem legenda em português.

Para falar sobre A Short History of the Highrise, teremos a participação da pesquisadora Tatiana Levin, que analisou a obra na tese Narrativa, autoria e participação no webdocumentário (2016), sob orientação do prof. José F. Serafim (POSCOM/UFBA). Colaboradora do LAF desde sua fundação, Tatiana é especialista em realização cinematográfica pela New York University (NYU). Publicou artigos em revistas cientificas de circulação nacional e internacional, a exemplo da luso-brasileira DOC OLINE, e em livros como Ouvir o Documentário: vozes, músicas, ruídos (2015), organizado por J. F. Serafim e Guilherme Maia.

Para debater o diálogo entre documentário e arte digital, a mesa contará com a presença de Felipe Carrelli, mestre pelo Programa de Pós Graduação em Mídias Criativas (ECO/UFRJ), graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar, 2010), e especialista em Divulgação e Popularização da Ciência pela Fiocruz (2019). Como cineasta, dirigiu e editou quatro documentários de longa-metragem: Ano-Luz (2015), Leila (2016), Feijão (2018) e Castelo Abandonado (2020). Atualmente, está finalizando Estrelas do Deserto, um projeto transmídia, que conta com seis produtos: um documentário em realidade virtual, um longa-metragem, uma instalação artística, um docugame, uma série de podcast e um documentário 360º.

Quem estará mediando a conversa com Carrelli e Levin é o produtor cultural Renato Meira, mestrando pelo POSCOM/UFBA com projeto sobre montagem cinematográfica, temporalidade e focalização narrativas em filmes ficcionais. Com experiência em marketing, criação gráfica (Revista Fraude) e TV, Meira é um dos responsáveis pela programação visual do Cineclube Nanook.

O webdoc no Brasil - No Brasil, há projetos bem instigantes no campo do webdoc, como o site Ocupação Refúgio (https://ocupacaorefugio.com.br/), projeto apoiado pelo Sesc (RJ), em exposição até o dia 30 de janeiro de 2022, que reúne narrativas interativas e imersivas que nos convidam para as diferentes dimensões, possibilidades e significados da palavra refúgio. Uma dessas experiências é a instalação artística virtual IrifiEstrelas do Deserto (2021), do nosso convidado, Felipe Carrelli. A instalação é um vídeo de 360º que adentra no universo simbólico e afetivo do povo saaraui, refugiado desde 1975 no deserto do Saara Ocidental.

Cineclube Nanook é um projeto de extensão do Laboratório de Análise Fílmica (LAF), grupo de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA e tem o apoio institucional da Pró-Reitoria de Extensão (Proext) da universidade. As sessões ocorrem no último sábado de cada mês, em ciclos temáticos, com o objetivo de oferecer um espaço de aprendizado e experiências acerca do universo do cinema documentário.

 

Serviço:

 

Quando: Sábado, 27 de novembro, às 16 horas.

Onde: Canal do LAF no Youtube

Quanto: Gratuito

 

Contatos:

 

Instagram: @Cineclubenanook

Facebook: /lafposcom

Youtube: https://bit.ly/3b5ICpf

Site do LAF: http://lafposcom.com.br

E-mail: cineclubenanook@gmail.com